Encarando o frio da Praia do Cassino

E na segunda-feira (17/07) eu, o Gustavo Gomes e o Caio Belleza resolvemos ir até à Praia do Cassino pra tentar registrar algum pelágico, visto que à poucos dias foram registrados algumas espécies por lá e o frio estava propício para que encontrássemos alguma coisa diferente no local.

marreca-pardinha (Anas flavirostris)
Saímos de Pelotas por volta das 07:30 e fomos em direção ao nosso destino. Chegamos e fomos atrás da carqueja-de-escudo-vermelho (Fulica rufifrons), espécie que era lifer para o Gustavo e para o Caio. Mas infelizmente não encontramos ela no local que eu costumo encontrar.
Seguimos em frente e da beira da estrada conseguimos fazer bons registros de algumas espécies, entre elas a marreca-pardinha (Anas flavirostris).
Também conseguimos observar um provável casal de gavião-carijó (Rupornis magnirostris).



gavião-carijó (Rupornis magnirostris)
Haviam dois saracuruçus (Aramides ypecaha) se alimentando e por um momento, um desses gaviões desferiu um bote sob um dos saracuruçus. No mesmo local, observamos diversas garças, savacus e andorinhas.
Bom, seguimos caminho e chegamos no Cassino. Pra nossa surpresa não conseguimos acesso à praia, visto que havia uma ressaca muito forte, impossibilitando nossa entrada de carro na faixa de areia.
Frustrados, voltamos pela estrada, mas pra nossa surpresa, a carqueja-de-escudo-vermelho (Fulica rufifrons) resolveu dar as caras no ponto que havíamos procurado pouco mais cedo. Dessa vez, conseguimos fazer ótimos registro dela.


carqueja-de-escudo-vermelho (Fulica rufifrons) 
Resolvemos tentar entrar na Praia por outros acessos, mas não teve jeito, tivemos que voltar assim que chegamos na praia. O único registro que consegui fazer, foi uma jovem gaivota-de-rabo-preto (Larus atlanticus) e na saída, também fiz um bom registro de um quiriquiri (Falco sparverius) macho.
Havíamos pouco tempo pra continuar nossa saída, visto que o Caio teria que voltar pra Bagé as 14h. Em virtude disso, resolvemos voltar pelo Capão Seco, já que era caminho de volta.
No Capão Seco não conseguimos registrar muitas coisas diferentes, pois passamos com pressa. Mas o resultado da nossa saída foi extremamente positivo, visto que a espécie-alvo: 
carqueja-de-escudo-vermelho (Fulica rufifrons) foi encontrada.

Mais fotos da saída no link

Por: Raphael Kurz Clasen de Oliveira.

Comentários

Trending

A importância de um plano B

Big Day Brasil 2017

Arroio do Padre e suas preciosidades