Sítio Flor & Osória e seus beija-flores

E hoje, foi dia de visitar o Sítio Flor & Osória, no município do Morro Redondo. Eu e a Mariana fomos convidados pelo Dudu Soares e pela Débora Caporlingua e como de costume, muito bem recepcionados pelos anfitriões Gustavo Gomes e Fabiana Quadros. Além deles, estavam conosco o Daniel Berbare e a Marcela Garcia.
Saímos de Pelotas já passando das 14h e chegamos lá pouco antes das 15h. O pessoal estava nos esperando para partirmos em busca da bicharada. A novidade do dia ficou por conta do bebedouro para beija-flores instalado próximo à porta da propriedade. Não é novidade a presença de beija-flores por ali. Em julho, quem deu show foi o beija-flor-de-fronte-violeta (Thalurania glaucopis), como foi mostrado nesse post.
Na semana passada (dia 15/10) o pessoal havia registrado um casal de estrelinha-ametista (Calliphlox amethystina) por ali e hoje tínhamos esperança que eles voltassem à aparecer e pra nossa sorte, apareceram!
Mas vamos por partes... Inicialmente, fomos em direção à mata. Fomos na trilha, onde geralmente encontramos uma grande quantidade de espécies. Mas como hoje havia muito vento, não encontramos muitas espécies e voltamos cedo de lá. O destaque ficou por conta do pica-pau-dourado (Piculus aurulentus) e do beija-flor-de-topete-azul (Stephanoxis loddigesiique frequentemente é avistado por lá. Linda ave!!
Voltamos pra casa e conseguimos registrar a guaracava-de-bico-curto (Elaenia parvirostris), ave migratória que se torna muito comum aqui na região, nessa época do ano. Já no bebedouro, os beija-flores faziam festa. Havia um revezamento entre o beija-flor-de-papo-branco (Leucochloris albicollis) e uma fêmea do beija-flor-de-fronte-violeta (Thalurania glaucopis) que constantemente brigavam por espaço no bebedouro.
Eu, Gustavo, Fabiana, Dudu, Debora e Mariana estávamos registrando as aves do bebedouro, enquanto o Daniel e a Marcela, estavam observando os beija-flores na árvore do estrelinha-ametista. 
Até que eles nos chamaram, dizendo que o estrelinha havia aparecido. Saímos correndo e fomos tentar o registro. A ave é minúscula, de acordo com o wikiaves, o macho mede cerca de 8,6 centímetros de comprimento e a fêmea 7,5 centímetros. 
A árvore era bem alta, dificultando um pouco do registro e haviam vários beija-flores por ali, e todos atacavam o estrelinha-ametista, dificultando ainda mais nosso registro. Até que num certo momento ele pousa numa parte mais baixa, colaborando para que todos pudessem fazer alguns bons registros. Momento de felicidade de todos, visto que essa espécie é rara na nossa região. Eu já havia registrado a fêmea por lá, mas desde então nunca mais havia visto a ave.
Abaixo alguns registros do dia de hoje:

estrelinha-ametista (Calliphlox amethystina)

estrelinha-ametista (Calliphlox amethystina)

estrelinha-ametista (Calliphlox amethystina)

beija-flor-de-topete-azul (Stephanoxis loddigesii)

beija-flor-de-papo-branco (Leucochloris albicollis)

beija-flor-de-papo-branco (Leucochloris albicollis)

guaracava-de-bico-curto (Elaenia parvirostris)

pica-pau-dourado (Piculus aurulentus)

tico-tico (Zonotrichia capensis)

Registrando o pica-pau-dourado (Piculus aurulentus) na trilha

Além dos beija-flores nas fotos, também observados o besourinho-de-bico-vermelho (Chlorostilbon lucidus) e o beija-flor-dourado (Hylocharis chrysura). Foram seis espécies durante o dia, logo postarei aqui a lista que farei no e-Bird.

Agradeço ao pessoal pelo convite e principalmente pela receptividade, o Sítio Flor & Osória tem um significado pra mim, já que lá foi a minha primeira saída pra observar aves. Se não fosse o Gustavo, talvez hoje eu não estaria nessa fissura pelas aves!! Valeu Capo!!

No mais era, isso. Agora é descansar durante a semana, porque sábado que vem (dia 28) tem Big Day Brasil!!

Comentários

Trending

A Torotama e os maçaricos

Resumão de novembro - Parte I

Resumão de novembro - Parte II